desfralde desfralde

Desfralde: 9 dicas certeiras para ajudar seu filho nesta etapa

7 minutos para ler

Definitivamente, quando se fala em maternidade não podemos usar regras. Afinal de contas, cada mãe, bebê e ambiente familiar em geral tem suas próprias rotinas. Contudo, algumas dicas gerais podem ajudar, principalmente as mamães de primeira viagem, a descobrirem alguns caminhos mais fáceis para assuntos como introdução alimentar, rotina do sono e desfralde.

Falando sobre o desfralde especificamente — aquela fase em que a criança deixa de usar fraldas e consegue controlar os músculos ao segurar a saída de xixi e cocô —, há muitas dicas que úteis e que facilitam todo o processo.

Claro que não existe uma idade certa em que todas as crianças vão passar pelo desfralde, no entanto, os pequenos conseguem demonstrar alguns sinais de que já estão prontos para mais esse passo de independência. Como esse tema costuma gerar muitas dúvidas, abaixo, selecionamos dicas e informações que vão auxiliar você nesse processo. Confira!

O momento certo para iniciar o desfralde

Há vários fatores a serem considerados quando o assunto é o desfralde de uma criança. Para quem não tem experiência no assunto, pode parecer que exista uma idade ideal em que a criança passa pelo processo. Porém, vale dizer que esse não é o fator determinante e que outras variantes devem ser consideradas.

De maneira geral, por volta dos 2 ou 2 anos e meio a criança já começa a ter maturidade suficiente em relação a isso. Entretanto, é preciso respeitar o desenvolvimento neurológico do seu filho ao iniciar as atividades de desfralde. Elas devem acontecer aos poucos, de modo que ele consiga assimilar e entender da maneira mais fácil e menos traumática.

É importante que a criança tenha não apenas maturidade física para passar por isso, mas também maturidade emocional e comportamental. Por isso, nem sempre uma criança de 2 anos estará pronta, sendo comum também fazer o desfralde quando os pequenos estão com 3 ou mesmo 4 anos de idade.

Alguns sinais importantes ajudam a identificar se a criança já está pronta para o desfralde. De maneira geral, preste atenção no seguinte:

  • a criança passa a avisar aos pais quando a sua fralda está suja, o que já demonstra um sinal de amadurecimento;
  • ela também pode avisar aos pais que está fazendo xixi ou cocô na fralda;
  • nesses momentos, o pequeno tende a demonstrar certo desconforto com a fralda está suja;
  • os horários do cocô são regulares;
  • a criança já consegue passar um longo período, entre 3 e 4 horas, com a fralda seca;
  • há uma demonstração de interesse em sentar no vaso sanitário;
  • a criança já consegue fazer uma grande quantidade de xixi em uma única vez, sem a necessidade de que a fralda seja trocada frequentemente;
  • o pequeno já sabe diferenciar xixi e cocô.

Passo a passo para o desfralde

Cada um vai estabelecer sua própria rotina de desfralde com o filho, afinal, não existem regras nesse momento. O importante é respeitar o desenvolvimento e as possíveis limitações da criança com muita calma, paciência e carinho.

Uma dica muito interessante é fazer o desfralde no verão, pois essa é a época em que as crianças usam menos roupas. Se for durante férias ou feriados, quando é possível ficar mais tempo em casa com a criança, melhor ainda!

Logo no primeiro dia, deixe o seu filho somente com uma camiseta, ou seja, nada de roupas na parte de baixo. A cada 20 minutos, leve-o ao banheiro, seja no vaso sanitário ou penico. Aproveite e, durante todo o dia, ofereça à criança alimentos com alta concentração de água, como melancia e pepino.

A cada vez que a criança conseguir usar o penico ou vaso, use palavras de incentivo para ela ficar mais entusiasmada com a ideia. Sempre que você precisar ir ao banheiro ao longo do dia, leve a criança junto. Antes de ir dormir, diga também que é preciso ir ao banheiro.

Nos dias seguintes, estabeleça a mesma rotina, mas incrementando as situações. Por exemplo, ao sair de casa por cerca de 1 hora, não coloque fralda na criança. Nesse caso, é melhor ficar próximo da residência, no caso de acontecer algum acidente.

Dicas certeiras para tirar a fralda

Agora você já sabe que, além da idade, é preciso considerar outros sinais ao iniciar o desfralde do seu filho. Mas, então, o que os pais devem fazer ao perceberem que a criança já está pronta para começar o processo do desfralde?

Claro que todas as dúvidas relacionadas aos cuidados e crescimento dos pequenos devem ser esclarecidas com o pediatra. Porém, algumas boas práticas — que inclusive são recomendadas pelos médicos — conseguem ajudar a maioria dos pais. Algumas dicas muito simples são:

  1. o desfralde deve começar durante o dia, ou seja, primeiro a criança vai aprender a se controlar durante o dia e, posteriormente, à noite. É importante que apenas um passo seja dado por vez;
  2. já no começo, procure deixar a criança alguns momentos sem fralda, assim, ela vai se adaptando;
  3. a princípio, apenas uma pessoa deve ficar responsável pelo desfralde, podendo ser o pai ou a mãe, por exemplo;
  4. em algumas situações, procure lembrar a criança perguntando se ela precisa ir ao banheiro, como antes de sair de casa;
  5. não desista quando acontecerem os escapes, isso é normal, principalmente nos primeiros dias;
  6. permita que a criança vista roupas fáceis de serem tiradas, pois isso vai facilitar a ida ao banheiro;
  7. por garantia, compre lençóis impermeáveis para colocar na cama, sofá e outras superfícies onde a criança possa se sentar;
  8. caso já tenha sido tentada outra técnica de desfralde, aguarde cerca de um mês antes de começar o processo novamente;
  9. tenha paciência com o seu filho, respeite o tempo dele e não delegue essa responsabilidade à creche.

A importância do acompanhamento médico

Claro que todas as dicas que você leu neste post, ou mesmo que já encontrou em livros, canais no YouTube ou documentários, podem ser válidas à sua rotina. Não se esqueça, entretanto, da importância que um médico pediatra tem na vida e saúde da criança.

É o pediatra que cuidará do bem-estar do seu filho nesse sentido. Ele vai acompanhar e avaliar o seu crescimento e desenvolvimento, bem como outros detalhes, a exemplo da vacinação e de doenças que possam surgir. Sem contar que esse profissional pode orientar adequadamente a alimentação, desde a gravidez e os primeiros meses de vida.

Viu só como o desfralde pode ser feito aos poucos e não existem regras rígidas, que não podem deixar de serem seguidas? Crie o seu próprio método com base nestas dicas e, claro, peça sempre ajuda ao pediatra de sua confiança.

Aproveite e agende uma consulta agora mesmo com um dos nossos especialistas e termine de tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto!

Posts relacionados

Deixe um comentário